Psicologia Positiva aplicada às organizações

Sábado, dia 25 de agosto de 2018 das 8:30 às 17 horas

Faça sua inscrição aqui

Possibilitar aos alunos da instituição o acesso a uma teoria psicológica que está em expansão no mundo todo, bem como suas aplicações no contexto pessoal e organizacional.

  1. Objetivo
    1. Objetivo Geral: Possibilitar o aprendizado de habilidades e competências iniciais para que os estudantes de psicologia possam utilizar o conhecimento científico produzido pela Psicologia Positiva no seu trabalho.
    2. Objetivo específico: Introdução à Psicologia Positiva; Psicologia Positiva aplicada ao Trabalho e às organizações (bem-estar, gratidão, engajamento, paixão pelo trabalho…); Avaliação em Psicologia Positiva.
  2. Público-Alvo
    1. Estudantes de psicologia.
  3. Conteúdo programático
      1. No decorrer de sua história, a Psicologia estruturou-se, principalmente, nos pilares das Ciências Médicas, procurando, dessa forma, investigar as causas e os efeitos da doença mental. Assim é que, por muito tempo, e particularmente durante o período do Pós-Guerra, a Psicologia concentrou-se no tratamento das patologias, o que contribuiu para a classificação e o diagnóstico de várias doenças (Seligman, 2004; Seligman & Csikszentmhihalyi, 2000). Em reação a esse foco direcionado às doenças e aos problemas, surge, no início do século XXI, o movimento da Psicologia Positiva, impulsionado, sobretudo, pelos estudos de Seligman (2004) e de Csikszentmihalyi (1996), que tinham como objetivo central trazer à tona as características humanas positivas e a busca da felicidade. Em síntese, a Psicologia Positiva procura complementar o conhecimento sobre a saúde mental, ao propor o desenvolvimento de pesquisas centradas nas forças pessoais, nas virtudes e nas emoções positivas (Seligman, 2004). Ela se propõe, assim, a identificar e a valorizar as qualidades mais fortes e melhores do indivíduo, como forma de prevenir o adoecimento (Seligman & Csikszentmihalyi, 2000). Orientados por essa perspectiva, temas já estudados pela Psicologia tradicional receberam novo impulso, como é o caso, por exemplo, do bem-estar, enquanto outros temas foram, também, introduzidos na literatura psicológica, como a autodeterminação (Ryan & Deci, 2000), a criatividade (Simonton, 2000), o otimismo (Peterson, 2000), a paixão (Vallerandet al., 2003) e a esperança (Snyder, Ilardi, Michael, & Cheavens, 2000). Sendo assim, o movimento da Psicologia Positiva rapidamente se expandiu, também, para a área organizacional que vinha se mostrando carente de novas teorias e conceitos que abordassem o contexto do trabalho com o intuito de reforçar as características positivas, e não a cura das negativas (Luthans, 2002). Surge, assim, a Psicologia Organizacional Positiva, que procura reconhecer os aspectos positivos das organizações e dos indivíduos, com o objetivo de obter uma ampla compreensão de tais fenômenos.
      2. A Psicologia Organizacional Positiva busca, portanto, a melhoria do ambiente organizacional e dos indivíduos, isto é, o desenvolvimento e a eficácia de ambos (Luthans, 2002).
      3. Sua finalidade é, portanto, contribuir para que tanto os indivíduos quanto as organizações tornem-se mais saudáveis, satisfeitos e felizes (Turner, Barling, & Zacharatos, 2005). O advento da Psicologia Organizacional Positiva levou a uma releitura de fenômenos tradicionalmente investigados no campo do comportamento organizacional, como, por exemplo, o bem-estar no trabalho, que pode ser caracterizado como uma dimensão afetiva positiva associada ao prazer e a emoções positivas dirigidas ao contexto laboral (Warr, 1990).
  4. Coordenação
    1. Nome do professor: Michelle Morelo Pereira
      1. Titulação: Mestre em Psicologia
    2. Descrição de sua experiência acadêmica e profissional:
      1. Psicóloga clínica (graduada pela Universidade Federal do Mato Grosso)
      2. Mestre e doutoranda em Psicologia Social (Universidade Salgado de Oliveira).
      3. Docente da FAMATH.
  5. Carga horária e investimento
    1. 8 horas
    2. Investimento em R$100,00 – desconto de 10% para alunos e ex-alunos da FAMATH
  6. Período e Periodicidade
    1. Sábado, 25 de agosto de 2018
      Manhã: 8:30h às 12:30 h
      Tarde: 13h às 17h
  7. Metodologia
    1. Recursos Metodológicos
  8. Critério de Seleção
    1. Sem critérios