Autoagressividade na adolescência: tentativa de suicídio e práticas automutilatórias

User Avatar
(0 avaliação)
Gratuito
autoagressividade botao

Autoagressividade na adolescência: tentativa de suicídio e práticas automutilatórias

Dia 09 de novembro de 2019.
8:00 h às 17:00 h
FAMATH
Aline Gonçalves Demantova

Carga horária: 08h

Investimento: R$ 100,00 (com 10% de desconto para alunos e ex-alunos da FAMATH)

Temos assistindo nos últimos anos um incremento significativo de casos de sujeitos adolescentes que recorrem a atos autoagressivos, os quais colocam em risco sua integridade física e psíquica. Neste cenário, as práticas automutilatórias e as passagens por tentativas de suicídio na população jovem vêm se destacando, tornando-se cada vez mais presentes no convívio clínico de profissionais que trabalham direta e indiretamente com adolescentes. Barrault (2005) mostra em sua tese de doutorado que 90% dos casos de automutilação iniciam na adolescência, por volta dos 14 anos, muitas vezes associados à sintomas de ansiedade, depressão e controle da impulsividade. Dados dos últimos relatórios da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que o suicídio é a segunda maior causa de morte entre pessoas de 15 a 29 anos de idade. Esses dados chamam a atenção, não apenas em função do crescente número de adolescentes que recorrem a esses gestos, mas também pela diversidade de questões psíquicas e sociais que suscitam, exigindo reflexão e um olhar crítico e aprofundado de profissionais que trabalham com este público. O presente curso se propõe a pensar essas manifestações autoagressivas na adolescência por meio de uma compreensão psicanalítica, levando em consideração as complexidades e particularidades destes gestos na especificidade deste momento peculiar da vida que é a adolescência. A adolescência aqui não se configura apenas como um simples dado social ou contexto onde se efetivam esses tipos de ataques ao próprio corpo ou à vida em si. Considerada um momento chave da travessia para a vida adulta, a passagem pela adolescência é caracterizada por uma série de mudanças físicas e psíquicas, as quais portam um grande impacto subjetivo gerando, em determinados momentos, um profundo sofrimento psíquico para o sujeito. Tendo em vista essas questões, o curso será organizado em duas partes. Na primeira parte, serão discutidos teoricamente os principais acontecimentos característicos do processo da adolescência, o trabalho psíquico que estes demandam, bem como as modalidades de respostas frente a essas exigências, como, por exemplo, o recurso ao corpo e ao ato em suas manifestações auto e heteroagressivas. A segunda parte do curso será voltada para uma análise mais detalhada dos atos de automutilação e tentativa de suicídio na adolescência, levando-se em consideração o entendimento teórico da primeira parte e tendo como ilustração casos clínicos. A relevância da realização deste curso e da forma como este está organizado se encontra na possibilidade
de oferecer subsídios teóricos para estudantes e profissionais pensarem a clínica da adolescência por meio de uma leitura complexa que propicie uma compreensão mais apurada e questionadora dos aspectos psíquicos e sociais envolvidos na automutilação e no suicídio, possibilitando um manejo clínico mais sensível e adequado à singularidade de cada paciente.

Objetivo Geral:
Analisar por meio de uma compreensão psicanalítica, certas manifestações autoagressivas na adolescência, com ênfase na problemática da automutilação em adolescentes e ao recurso ao gesto suicida neste público.

Objetivos Específicos:
Compreender as principais questões internas e externas relativas ao processo da adolescência;

  • Pensar a relação existente entre adolescência e violência e a forma como esta relação se
    manifesta nos principais quadros clínicos/psicopatológicos da adolescência.
  • Estudar as especificidades dos atos de automutilação e das tentativas de suicídio na adolescência, buscando compreender quais os principais fatores psicodinâmicos que estão em jogo nessas manifestações clínicas.
  • Propor uma discussão crítica da automutilação e das tentativas de suicídio na adolescência contemporânea a partir da articulação entre subjetividade e cultura e da reflexão acerca das formas de expressão do mal-estar na contemporaneidade.

Primeira parte: discussão teórica sobre a adolescência por meio de uma perspectiva
psicanalítica

  • Mudanças e rupturas típicas da adolescência;
  • Os lutos do adolescente: as vivências de separação e de perda;
  • A retomada da problemática edípica e o acesso à sexualidade genital;
  • Os processos identificatórios na adolescência;
  • O traumático e a violência pulsional da adolescência;
  • Clínica da adolescência: o apelo ao corpo e ao ato.

Segunda parte: automutilação e tentativa de suicídio na adolescência

  • Automutilação: caracterização e especificidade deste ato na adolescência;
  • Tentativas de Suicidio na adolescência: aspectos gerais;
  • Semelhanças e diferenças dos atos de automutilação e suicídio;
  • O ataque ao corpo próprio na automutilação: tentativa paradoxal de separação;
  • Suicidar-se: a impossibilidade do luto e o ataque a si e ao outro no gesto suicida.
  • Adolescência, subjetividade e cultura.
  • Ilustração e discussão de casos clínicos: automutilação e ideação suicida.

Aline Gonçalves Demantova.

Mestre em Teoria Psicanalítica. Psicóloga/Psicanalista.

Mestre em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2017) e graduada em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2013). Atualmente é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na linha de pesquisa Psicanálise e Sociedade.

Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicanálise, trabalhando principalmente com os seguintes temas: violência, trauma, corpo, adolescência, clínica psicanalítica, subjetividade e cultura. Membro do Projeto Travessia da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro desde 2015, desenvolvendo ações integradas de acompanhamento psicológico e atividades psicossociais na área de saúde mental e educação. Psicóloga clínica/Psicanalista.

O curso é direcionado para estudantes da graduação em Psicologia e profissionais formados na
área da Psicologia, Psicanálise e demais áreas da Saúde Mental que trabalhem direta ou
indiretamente com adolescentes.

Carga horária: 8 horas.I
Investimento de 100,00 com desconto de 10% para alunos e ex-alunos da FAMATH.

Dia 09 de novembro de 2019.
8:00 h às 17:00 h
FAMATH
Aline Gonçalves Demantova

Discussão expositiva e dialogada do conteúdo programático do curso com auxílio de recursos visuais (Quadro/Datashow).
Apresentação e discussão coletiva de casos clínicos que envolvam os principais aspectos teóricos e clínicos apresentados no curso.

O curso será ministrado para estudantes a partir do 4º semestre da graduação em Psicologia e para profissionais formados em Psicologia, Psicanálise ou com formações/especializações em outras áreas da Saúde Mental.

Detalhes do Curso

  • Leituras 0
  • Quizzes 0
  • Duração 50 horas
  • Nível de Habilidade Todos os níveis
  • Linguagem Português
  • Alunos 0
  • Critérios de avaliação Sim

You have 10 semanas remaining for the course

O currículo está vazio

Avaliações

Média de Avaliações

0
0 avaliação

Avaliações detalhadas

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%
Gratuito